sábado, 22 de novembro de 2014

O amor existe?


https://www.youtube.com/watch?v=P1yBkE90sMk


Bem, a respeito do vídeo é uma música linda e adorável de um cantor muito bom e que, o David Slides, um ótimo tecladista, nos fez o favor de nos encantar um pouco com seu talento. Então, uma música muito pertinente ao assunto já que o amor, em si, nos leva à momentos e dimensões inimagináveis, né?

Uma das coisas que me fizeram ter esse blog e ainda (tentar, pelo menos) mantê-lo com meus textos é o meu amor pela escrita. Sempre fui daquelas pessoas que sentavam no fundo na sala de aula, contudo, prestava atenção e passava cola pra meia sala. Outra metade, se divergia em me achar o sabe-tudo chato que apenas ajudava os que lhe interessava e uma pequena parte se dividia na turma dos inteligentes obcecados pela instrução da professora. Mesmo sem prestar, as vezes, atenção no que estava sendo passado, me dava bem, porque sempre amei ler. Desde pequeno, com minha mãe me ensinando as palavras com 5 anos, com os Gibis da Turma da Mônica, aprendi a ver nas palavras um segundo mundo que existe nesse exato momento que escrevo aqui.  Os livros são minha paixão. Li diversos deles, com muitos escritores, uns bons e outros melhores ainda, até porque não existe leitura ruim, existe apenas pontos de vistas diferentes sobre uma determinada coisa. Tenho certeza que a visão crítica de uns pode ser: pô, o que ele tá escrevendo? E outros vão realmente entender o espírito da coisa.

Então vamos lá.

O amor existe mesmo antes da gente nascer. A mãe tem para com o filho um amor único que, desde o momento do descobrimento da gestação, O amor de uma mãe para com o seu filho é inexplicável. Ela dá carinho e faz com que NADA de ruim aconteça com o pequeno ser que vive dentro de si. Passa transparência sobre o sentimento que há, mesmo que ele ainda não tenha nascido e se transforma. Um filho na vida de um homem é algo muito importante, mas nada se compara ao amor de uma mãe. Para uma mulher, ter um filho significa gerar uma nova vida, significa dar a vida por uma pessoa que está lendo esse texto agora. Já parou pra imaginar como seria sua vida sem o amor da sua mãe? Sem as briguinhas pra chegar mais cedo em casa, as preocupações em lições que você mal terminou? Por isso, se a sua mãe estiver perto, como meu pai sempre fala, #partiu dar um beijo nela! Hahahahahah

Amor é felicidade. O amor transforma as pessoas desde o primeiro momento que duas almas se encontram, seja por amizade ou seja algo a mais do que isso. Um amigo que te ama, de verdade, NUNCA vai concordar 100% com as coisas que você faz, porém sempre vai estar presente nos momentos em que cair e precisar de um ombro para chorar as mágoas e curar as feridas que outras pessoas que, provavelmente, não gostavam de você tanto  assim, fiquem ainda mais dolorosas. 

O amor de se relacionar com outra pessoa de verdade, a ponto de largar tudo pra viver imensamente um amor de novela ou de aqueles filmes que sempre choramos no final está cada vez mais extinto. As pessoas, atualmente, se preocupam muito mais no que o outro alguém pode oferecer e se esquecem elas mesmas de darem o melhor de si em uma relação. É exatamente por isso que vemos cada vez menos casais juntos. Diga-se de passagem, até vemos vários casais. Mas quantos não deram certo? Hoje li em algum lugar que não me lembro, sobre uma pesquisa de que, cada dez casais, um dá certo. Parei e pensei comigo: Por que isso acontece? A resposta é simples. Amor.

Quantas vezes deixamos alguém de lado por pensamentos de outras pessoas que nem sempre querem ver o nosso bem? Quantas vezes deixamos de gostar mesmo de alguém por medo de que essa pessoa possa nos fazer mal? As vezes, não falta nada na outra pessoa. Falta em nós mesmos. As vezes, não nos amamos a ponto de dar o nosso melhor para que dê certo, temos receio do futuro e deixamos de viver o presente. Entre todos os sentimentos, o mais importante é o amor.

O amor nos faz crescer, nos faz aprender. Não nos deixa perfeitos, mas faz com que possamos ser os melhores possíveis. Mesmo com todos os nossos defeitos, desapegos, diferenças, sempre vai existir alguém no mundo capaz de nos fazer ter a esperança que mesmo que tudo pareça estar perdido, não está. Porque quando há dois, um sempre está ali do seu lado, pronto pra te ajudar, aconselhar e te levantar. Amar é isso. É respeitar, é amar cada momento junto como se fosse o último.

Mesmo maluco, doido, um cara que adora escrever e fala bastante, eu digo: O amor existe.

O amor existe nas pequenas coisas, nas pessoas que você, as vezes dá menos valor, por estar afim do cara errado, existe em pequenas frases, pequenos gestos, abraços, beijos, carinhos, fotos; existe em momentos que você achava que não iria dar em nada, mas que foram os mais importantes da sua vida.

Por isso, ame. Ame como se  fosse o seu último dia. Doe amor, transpareça amor. Coloque amor em tudo que você faz. Isso, com toda certeza do mundo irá te fazer uma pessoa muito melhor, porque viver é amar! 

Não é porque um amor anterior não deu certo que você não pode recomeçar. Todos nós podemos recomeçar em todos os momentos da nossa vida. Se dê uma chance de ser feliz. Não há nada melhor no mundo do que encontrar dentro de si um sentimento tão legal como esse e uma pessoa com a qual você possa desfrutar o que tem dentro de você.

E, para terminar, um texto da Bíblia que sugere bem o papel do amor:

""O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta." 

1 Coríntios 13:4-7






.
ps: Texto carinhosamente dedicado à melhor namorada do mundo (:

3 comentários:

  1. Oi Pedro,

    Texto perfeito.
    O amor não existe, o amor é.
    Simples assim.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é comentário de mal amada, sorry!

      Excluir
  2. Que ótimo esse texto, mas a minha mãe morreu quando me deu a luz, tava lendo aqui, e fiquei triste lembrando do dia que fiquei sabendo disso !

    Obrigado Sr. Pedro Menuchelli
    Atenciosamente
    J

    ResponderExcluir