terça-feira, 21 de agosto de 2012

Castelo de Ilusões


"Nunca lamente uma ilusão perdida, pois não haveria fruto se a flor não caísse.. "


Assim como um castelo, prevejo que são as ilusões. De certo modo, não apenas por si só a fantasia do desenho literal de uma edificação linda, casa de reis e rainhas. Vejo a ilusão em questão como as barreiras desse forte. As gigantes paredes que impossibilitam a visão do que há dentro do castelo em questão, um labirinto sem saída.

Levando em consideração o mundo atual, somos totalmente participantes -mesmo que sem querer- de várias ilusões em nosso dia-a-dia. A de mais fácil percepção é a amorosa, sem dúvidas. Conhecemos um alguém, achamos que essa pessoa é verdadeira, mas quando vemos, deparamos com um "lobo em espécie de cordeiro". O problema em si não é a descoberta, mas sim, perceber que nos apaixonamos por esse alguém. O coração bobo e carente, sem saber ao menos o rumo que deveria tomar, se apaixona e se prende. Até tenta fugir, porém, sem nenhum sucesso.



As ilusões estão presentes em bem mais coisas que imaginamos. Ficamos pensando tanto em ilusões que em alguns momentos estamos vivendo iludidos sem perceber. Nos iludimos com o passado e com o futuro que nos esquecemos de viver o presente. Lembramos do que queremos fazer amanhã ou do que aconteceu ontem e deixamos de lado aquilo que está acontecendo agora. E esse, para mim, é um dos principais motivos pelo qual perdemos pessoas especiais em nossa vida. Sem saber, sem querer. Simplesmente, voam.  Deixamos de lado pessoas que nos fazem bem por causa de decepções anteriores ou por pensar demais no futuro que ainda não aconteceu. Infelizmente, caímos de novo na questão da dependência que mantemos das pessoas. Só nos iludimos porque somos dependentes dos outros. Precisamos nos sentir amados, precisamos sentir que alguém se preocupa com a gente  da mesma forma que a gente se preocupa com vários que não merecem. Diga-se de passagem, não há como viver sem sofrer, pois não há maneiras imagináveis de viver sem amor. O amor é bom, mas traz sofrimentos quando não recíproco.


Como a morte, creio eu que ilusões são necessárias. Tudo que é ruim, de alguma forma é necessário para o nosso crescimento. Sem as decepções, que gosto teria as felicidades? Sem o ódio que imagem teria o amor? E o que dizer quanto à vida com amigos, mas sem inimigo algum? E ainda mais, como viver sem pensar que tudo é passageiro e podemos, amanhã, não estar aqui? A vida é uma realidade, porém, uma ilusão. Agora estamos aqui, mas enxergar o futuro não está dentro das nossas percepções ou sentidos. Sendo assim, o presente é a realidade. A ilusão faz parte do presente porque precisamos ter um norte, um rumo. Ela faz parte da nossa vida, porém não deve ser o centro. Apenas, devemos nos utilizar dela, para que possamos em cima da realidade construir os laços mais importantes são eles o amor, a amizade, o carinho e o respeito.


Uma felicidade não é feita de ilusões.

A felicidade é composta por momentos verdadeiros que passamos e por, talvez, coisas que estão em nossa realidade. Não deve ser confundida com prazeres.  Prazeres são naturais, o fato de estar feliz é um estado de espírito. Então, nunca deixe de lado algo que te faz feliz por uma coisa que irá te fazer bem temporariamente. Viva a sua vida, mas nunca se esqueça: Ilusão não deve ser praticada. Tome muito cuidado que o brinquedo de hoje pode ser a pessoa que brinque com você amanhã. 


.:: a isca e o anzol.. 


27 comentários:

  1. Muito bem! Seu texto foi-me como uma luz que desceu até mim para alertar-me dos perigos desse mundo louco (por enquanto), tu realmente, tens um dom, uma prática incrível de escrever. Parabéns! Abraços

    http://blogdiretrizesdavida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Pedro,

    A felicidade não é feita de ilusão, mas as vezes a gente tropeça nela. É a vida. Aprendemos com isso. E a gente tem mesmo é que se libertar do que nos deixa triste, iludidos. Deixar de lado tudo o que não nos acrescenta. Porque o que não vier para o nosso lado com o intuito de trazer leveza, que tome o caminho de volta.
    Não se feche tanto para o amor achando isso ou aquilo. Amor é doação. E você irá saber certo quem esta do seu lado, com amor e por amor.
    Dor as vezes não é ilusão.
    Gosto muito dos seus textos e mais ainda de você. A vida também, nos mostra coisas boas, super boas.Eu que agradeço a sua amizade sempre!

    A você que encontrou tempo-qualidade para estar comigo, enchendo minha vida de mais fé, vida e esperança deixo um beijo, só pra saber que passei aqui.

    ResponderExcluir
  3. Pedro!

    Reflexões maravilhosas, ponderações profundas... realmente a ilusão nos impede de ver a realidade das pessoas e dos fatos, mas é inerente do ser humano. Necessitamos ser entorpecidos por algumas ilusões, para suportarmos a realidade de um amor não correspondido, da morte de alguém muito querido, da partida de um amigo para estudadar fora, da perda do emprego, da separação dos pais... são várias situações em que o "castelo de ilusões", apesar de nos desviar da realidade, amortece o nosso sofrimento!

    Parabéns pelo belo texto, vc tem um grande talento!

    Um abraço,
    Sol

    ResponderExcluir
  4. Depois de proclamar o seu texto em voz alta (depois de ter lido uma vez em voz baixa e sentir que eu poderia tirar alguma lição pra mim) concluí que não foi atoa que eu acompanho teu blog.
    Foi como um tapa na cara, pra quem está vivendo em ilusão, e talvez nem conta do que estivesse fazendo, tinha...

    Forte abraço e obrigada.

    ResponderExcluir
  5. Oi Pedro, meu querido amigo!

    Belíssima e inteligente metáfora aparece no texto, quando se compara a ilusão a um castelo.
    Sabe, todos nós, desde crianças até à morte, corremos atrás da ilusão, é verdade.
    E se não for, assim, a vida perde sua graça, sua intensidade e sua beleza.

    No plano amoroso, ai, aí ela é senhora absoluta e manda mais que rainha, e o rei obedece, meu querido, sem pensar, nem hesitar.
    É verdade que, por vezes, somos enganados, ilusoriamente, por um apelo forte, por aquele tic-tac, que bate forte, em nosso peito, mas há sempre tempo, para cair na real.

    O SER HUMANO GOSTA E PRECISA DE FORMAS DE ILUSÃO.

    O texto, nos apresenta vários tipos de ilusão e todos eles muito bem explicados, tendo sempre, a vida, como termo comparativo.

    "Uma felicidade não é feita de ilusões" reza o texto. Não sei, se será bem, assim, em minha opinião.
    Quantos de nós, não criamos cenários, ambientes ilusórios para conseguirmos ser felizes, ou seja, encontrarmos a felicidade.
    Dou umm exemplo: Você está um pouco triste, sem saber o que fazer, então coloca uma musiquinha de que gosta, ou que lhe tenha proporcionado bons momentos, bebe um suco agradável, dos imensos frutos, que há por aí, imagina a Cinderela, e pronto, emncontrou, ILUSORIAMENTE, a felicidade, por algum tempo. Todavia, tem consciência do que fez, não foi à toa, ENTENDA-SE.

    Nunca deveremos brincar com os sentimentos dos outros, essa é uma máxima, que todos deveremos respeitar.

    Mas, Pedrinho, um pouquinho de ilusão só ajuda o corpo e a mente.

    Obrigada pelo teu eloquente, doce e terno comentário.

    EU QUERO PARA TI, O MELHOR, E O MELHOR SE CHAMA FELICIDADE COM AMOR.

    Beijos da Luz, que, enquanto lhe for possível, for capaz e souber, te iluminará.

    ResponderExcluir
  6. Olá Pedro,
    Linda sua postagem!
    O tema felicidade leva-nos à ideia de algo efêmero e, portanto, dependente de ocasiões e fatos que atingem nosso emocional.
    Vim do blog da Luz e li seu comentário lá. Gostei tanto que resolvi te visitar. E quero dizer que adorei seu recanto.
    Se quiser me dar o prazer de sua visita, o aguardarei por lá, esperando que gostes de meu blog.
    Um grande abraço e parabéns pelo belo post.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  7. Hei hei, que bacana esse seu espaço, e concordo, a gente busca ilusão em tudo não é mesmo? pior que iludir os outros é se auto-iludir, no início é bom, faz bem, é uma proteção, depois nos aprisiona, realmente ninguém vive feliz assim!

    PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  8. Lindo texto, como sempre!! rsrs gosto muito do jeito que você coloca as palavras e principalmente a maneira que pensa !! Eu concordo com o que diz, muitas pessoas tem medo de ilusão, e acabam querendo encontrar felicidade em coisas passageiras. :s

    ResponderExcluir
  9. Oi Pedro, meu querido!

    Passando para te relembrar que a vida é uma coisa maravilhosa, independentemente daquelas veredas, que, por vezes, temos de percorrer.
    Do outro lado, há sempre uma mão amiga e um sorriso, esperando por nós, POR VOCÊ!

    Boa semana, em harmonia com você e com os outros.
    Beijos e um saboroso abraço da "sua" Luz.

    ResponderExcluir
  10. incrivel como hj estou lendo posts sobre ilusao...

    ResponderExcluir
  11. Oi, Pedro!
    Sabe, já me questionei várias vezes sobre a ilusão. É um tema um tanto complexo para mim, mas gostei bastante do seu texto, principalmente da metáfora do castelo.

    Eu acredito que nada acontece por acaso e que na vida somos 'eternos 'aprendizes. Quem sabe, certos acontecimentos não ocorrem para aprendermos a moderar nossa capacidade de iludir-se e/ou de iludir?!

    Um terno abraço

    ResponderExcluir
  12. Amigo Pedro, devido uma série de fatores e contratempos,somente venho agora comentar este post.
    Porém uma coisa tenho que admitir. As ilusões fazem parte de nossa vida.
    Sem elas, não navegamos para lugar algum.
    Certamente, a ilusão nos trará dissabores. Mas como vamos aprender a navegar por águas turvas se não tivermos experimentado e passado por alguma ilusão?
    Também quero ressaltar e fazer coro junto contigo que a desilusão amorosa é tão danosa quanto as demais.
    Ainda há a desilusão religiosa, filosófica, e... FAMILIAR!!!
    Então caro Pedro, é como diz o velho ditado: Vivendo e aprendendo.
    Por isso e muitas vezes não aceitamos conselho dos mais velhos, e muitas vezes parecemos estar dopados com alguma ilusão. Até que por nós mesmo, descubramos que aquele "canto da sereia" ou "castelo encantado" não passou de engano.
    Por isso é bom viver. De preferência, sem sofrimentos.
    Por ora deixo um fraterno abraço, até breve.

    ResponderExcluir
  13. Pedro,

    É incrível como todas as vezes que venho até seu espaço encontro exatamente aquilo da qual precisava ler!
    Como me acho contente por ver que suas palavras me abrem os olhos e me arrancam de sorrisos pela busca encontrada!
    Realmente, vivemos iludidos e as vezes não percebemos, mas o próprio amor é uma fonte de ilusão... ilusão boa, porém sofrida quando pelo alguém errado para o momento!
    E quando nos vemos assim: iludidos ou perdidos em sentimentos corremos sempre para o que consideramos seguro,ou seja, para algo que a nós simboliza o belo castelo que ao invés de causar proteção nos ilude ainda mais, afinal uma hora ou outra teremos que abrir as portas para a vida e seguir para fora corajosamente!

    "Nos iludimos com o passado e com o futuro que nos esquecemos de viver o presente." sábias palavras!
    Ótimo texto!
    Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  14. Ola, tudo bem?
    Passando aqui para avisar que a enquete no meu blog, de qual foi o melhor texto da promoção a little bit of my life, já começou. Lembrando que quem tiver mais votos terá um mês de destaque no meu blog. Boa sorte.

    Beijos e otima semana.

    http://mylife-rapha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Amigo Pedro, tudo bem?
    O que aconteceu que meu amigo anda tão sumido?
    Apareça rapaz! Não esqueça de teus amigos que tanto te admira e te gosta muito!
    Eu particularmente e você sabe disso, sou teu fã de carteirinha, viu?
    Um fraterno abraço. Até a próxima.

    ResponderExcluir
  16. Estou a visitar alguns blogs, e tive o privilégio de encontrar o seu, vi na pagina inicial o que escreveu, e como gostei folheei mais algumas páginas e fiquei maravilhado pelo que vi e li.
    Dou-lhe os parabéns, mas queria deixar um apelo continue assim dando sempre o melhor, boas mensagens, bons temas. Gosto de escrever, mas também gosto de ler bons temas, por isso é que parei aqui.
    Meu nome é: António Batalha.
    Sou um servo de Deus,e deixo aqui a minha bênção,que haja paz,amor na sua vida, muita saúde e felicidade.
    PS. Se desejar seguir o meu humilde blog, Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir, se encontrar seu blog.

    ResponderExcluir
  17. Se iludir é se prender num obstáculo.
    A felicidade, para que se perdure, é necessário estar atento a isso.
    Muitas vezes nos deparamos com castelos maravilhosos, cheios de belezas, graças e achamos que é ali que está nossa felicidade. Nos iludimos em castelos de ilusões e caímos na dura realidade, às vezes, tarde demais.

    Belíssimo texto, um ótimo blog.
    Gostei daqui.

    ResponderExcluir
  18. Prezado amigo Pedro, boa boa noite! Quanto tempo estive ausente né? Então meu amigo, graças a Deus estou totalmente recuperada de alguns pobleminhas de saúde que andei enfrentando. A única coisa que ainda se mantém ausente e a tal de inspiração para rabiscar...
    Mas aproveito este período para atualizar-me e por em dia minhas leituras e passeios aos blogs amigos. Saudade amigo!
    Estou ausente mas sempre presente! Não irei esquecer alguém tão marcante coimo você!

    Pedro sempre que leio um texto seu fico muito admirada que tais letras saem do pulso de alguém tão jovem. Admirável! Sua frase inicial já faz o cartão-de-visita....
    Aplauso meu amigo!
    Um grande abraço para você e meu carinho de sempre!
    Lembranças
    Ange.

    ResponderExcluir
  19. "Lembramos do que queremos fazer amanhã ou do que aconteceu ontem e deixamos de lado aquilo que está acontecendo agora."

    Esse é o grande problema, fazemos sonhos para amanhã e amanhã estamos chorando porque eles não se realizaram, e o presente fica esquecido entre a esperança e lamento do que era para ser e não foi.

    Somos tudo o que temos agora e por essas coisas que devemos viver e dar o nosso melhor a cada dia.

    Gostei muito do seu espaço.

    Um forte abraço
    Camila Gomes
    http://camillacris.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Pedro,

    Há quanto tempo não escrevo nadica por aqui, poxa. Ando bastante sumida do mundo das letras, às vezes acho que é uma espécie de fuga - pra não ler coisas como estas que você escreveu e tanto cabe nos meus dias atuais.

    Minha ilusão está em olhar pro futuro e deixar de cuidar do presente, como se minhas atitudes e escolhas de hoje não influenciassem diretamente no quanto serei feliz (ou triste) amanhã. Não me iludo quando encaro tudo de frente e entendo, vezportodas, que o problema está em mim e na forma como absorvo tudo o que a vida dá.

    E que eu não esqueça, nunca de cada frase tua nem de quando diz "viver sem pensar que tudo é passageiro" - inclusive as maluquices que crio, sem medida, todo o tempo. Mas acima de tudo, o que fica em mim é a maior lição de todas: "ilusão não deve ser praticada".

    Obrigada por isso, por me mostrar um bocado de coisas que estavam perdidas aqui dentro, uma desconexão me deixando louca e agora, tudo o que estava solto se juntou - mesmo que eu ainda não consiga verbalizar.

    Até breve, porque eu vou ler todo o resto que você escreveu e correr atrás de todas as lições que perdi aqui, enquanto deixava as letrinhas de lado pra enlouquecer fora dessa telinha de computador.
    Um beijo da metadinha com sotaque do sul pro Pedro, de Piracicaba.

    http://metadinha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá amigo Pedro, quantas saudades.
    Bem sabes que quase não posto mais no blog "O Silêncio de um Grito", mas passo aqui hoje para divulgar um novo blog e quem sabe uma nova oportunidade:

    http://jaynnesantosrenda.blogspot.com.br/

    Trata-se de uma oportunidade de renda extra pela internet, com uma empresa segura, honesta e que oferece serviços de qualidade. Caso se interesse em conhecer melhor é só acessar o link do blog acima.
    Obrigada pela atenção.
    Ótimo fim de semana e SUCESSO!

    Beijos;
    Jaynne Santos.

    ResponderExcluir
  22. Oi Pedrinho! Que texto lindo!

    Saudades de ti.

    Bjs

    Van.

    ResponderExcluir
  23. Hey meu amigo, quantas saudades de ti, quanto tempo estive ausente e somente hoje pude retornar para ler suas incontáveis e belas palavras. Realmente, a ilusão não deve ser praticada, por isso neste ponto sou totalmente verdadeiro. Construo meus versos, e sei que a realidade as vezes nos conta uma outra coisa. O jeito é buscar ser feliz e construir nossa felicidade ao lado de quem nos ama também, conforme voce salientou em seu ilustre texto. Fico feliz por voce ainda existir aqui . Espero que possa voltar aos poucos, conforme eu voltei. Saudades meu amigo de versos! Saudades do meu amigo de contos! da vida!

    Dan

    ResponderExcluir
  24. Oi, Pedro querido!

    Vê, nessa noite e sempre, estou com você. Não o esqueci.
    Que saudade! Que é feito de ti, meu amigo querido?

    LHE DESEJO A VOCÊ E SUA FAMÍLIA FELIZ NATAL E EXCELENTE ANO NOVO.

    Beijinhos e abraços da Luz, que não o esquece.

    ResponderExcluir
  25. Ao passar pela net encontrei o seu blog, estive a ler algumas coisas e posso dizer que é um blog fantástico,
    com um bom conteúdo, dou-lhe os meus parabéns.
    Se desejar faça uma vista ao Peregrino e sevo e deixe o seu comentário.
    Sou António Batalha, do Peregrino E Servo.

    ResponderExcluir
  26. Oi, querido Pedro!

    Olhando pra data do comentário que antecede esse meu, dia 15 de Março, sei, que você está bem, embora, por motivos diversos não poste vai fazer sete meses, dia 21 desse mês.

    Quero que esteja feliz e que este seu silêncio e afastamento do blog, seja resultado da falta de tempo, por causa da Faculdade.

    Não pense em amores eternos. Ninguém, homem ou mulher, tem o direito de fazer sofrer, o outro.

    Nada é igual para sempre. Repare nos dias, um dia nunca é igual ao outro.

    Espero um oi, teu. O silêncio é terrível. Meu mail está no blog. Te aguardo.
    Te adoro ♥

    Beijos da Luz, com muita estima e carinho.

    ResponderExcluir
  27. o problema é quando nos apaixonamos por esse alguém... aí é que está... à primeira vista, todos são bons e decentes... depois de um tempo é que notamos o quão podres eles podem ser :(

    »»» Emilie Escreve

    ResponderExcluir